Fotografia, Arte e Poesia



segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

O CARA DA VEZ


CHICO
“Para Chico Buarque”

Chico mora na lapa
Quem te viu quem te vê
Chico esta sonhando
Sonhos, sonhos são
Nas vitrines Chico se olha
Irritado não se conforma
Chico pode ser Buarque
Como pode ser Holanda
Como todo amor barato se esquece na varanda
Chico ama Ana como também Cecília
Aquela mulher é linda, foi feita sobre medida
Iracema voou e não quis voltar
Levou consigo vida que um dia foi do mar
Chico sobe o morro vai trabalhar na construção
Como se fosse primavera Chico avista Teresinha
Chico que paratodos sempre foi um bom malandro
Enganou João amou Maria futuros amantes para toda vida
Chico será sempre Chico
Triste ou injuriado
Homenagem ao malandro
Que sempre será lembrado.

2 comentários:

Poesias e Canções disse...

Bela Homenagem!
O cara da vez...
O cara da vez é aquele que ocupa nossos pensamentos quase que diariamente,ou quando menos estamos apercebidos o vemos em alguém,o ouvimos através de uma música,uma expressão ou frase
é aquele que podemos perceber num sorriso ou no franzir de sombrancelhas
o cara da vez...
o meu cara da vez é aquele que nunca saiu de dentro de mim!!!!O mesmo de sempre e sempre!!!Porque sou eternamente apaixonada pela mesma pessoa desde que me entendo por gente ou quase gente,porque as vezes penso que sou vento!

Denise disse...

Chico faz parte da minha história. Suas canções preencheram noites inteiras de conversas, de amor...

Homenagem merecida, ele traduz uma geração!

Abraços